Os aminoácidos são substâncias fundamentais para diferentes funções do nosso metabolismo e não apenas para o ganho de massa muscular. Embora eles sejam encontrados em maior concentração na proteína animal, a alimentação vegetariana também é capaz de fornecer a quantidade e qualidade que o nosso corpo precisa.

Continue lendo o post e entenda o que são aminoácidos essenciais e não-essenciais, qual o papel deles na absorção de proteínas, suas funções metabólicas e quais alimentos da alimentação vegetariana são fontes ricas nessas substâncias.

Aminoácidos essenciais e não-essenciais: qual a diferença entre eles?

A diferença entre esses aminoácidos não está relacionada ao valor nutricional de cada um deles, como o nome parece sugerir. Na realidade, essa diferenciação diz respeito à maneira como eles são produzidos. Os aminoácidos conhecidos como não-essenciais são aqueles sintetizados pelo nosso próprio corpo: ácido aspártico, ácido glutâmico, alanina, arginina, cisteína, glicina, glutamina, ornitina, prolina, serina e tirosina. 

Já os aminoácidos essenciais dizem respeitos àqueles que o corpo humano não produz: fenilalanina, histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, treonina, triptofano e valina. Sendo assim, eles só podem ser adquiridos por meio da ingestão de alimentos.

Entenda a função dos aminoácidos em relação à absorção de proteínas

Os aminoácidos são pequenas unidades cujo conjunto compõe as grandes moléculas chamadas de proteínas, responsáveis por diversas funções no nosso corpo. Embora elas sejam mais conhecidas pela construção da massa muscular, pele e órgãos, as proteínas desempenham papéis fundamentais no transporte de oxigênio, composição de hormônios e combate de infecções, por exemplo. Portanto, não é possível viver sem elas.

É por isso que a ingestão de aminoácidos essenciais é tão importante para o nosso organismo se manter saudável. Aqui, vale mencionar a “qualidade da proteína”, que se refere ao perfil específico de aminoácidos. 

A alimentação baseada em diferentes fontes vegetais pode garantir o consumo de proteínas de alto valor biológico. Vale ressaltar:  você não precisa necessariamente ingerir todos os aminoácidos essenciais de uma vez, o ideal é consumi-los em alimentos variados durante as refeições que fizer ao longo do dia.

Quais são as funções metabólicas dos aminoácidos?

Como já mencionamos, os papeis exercidos pelos aminoácidos vão além da construção de proteínas, sendo parte da composição de outras substâncias biológicas como neurotransmissores e hormônios. Além disso, eles também participam da homeostase da glicose, ou seja, os aminoácidos também ajudam a equilibrar os níveis de açúcar no nosso sangue.

Para citar mais algumas de suas funções metabólicas, podemos usar de exemplo alguns aminoácidos essenciais:

  • Triptofano: é o aminoácido precursor bioquímico da serotonina, um neurotransmissor que regula o humor, apetite, sono, sensibilidade, entre outros. Portanto, uma das formas de aumentar a concentração de serotonina é consumir alimentos ricos em triptofano.
  • Lisina: importante para a construção do colágeno, que compõe o tecido conjuntivo. Trata-se de um aminoácido essencial importante para a saúde desse tecido bem como pela manutenção dos ossos.
  • Leucina: é considerado o mais importante dentre os BCAA, aminoácidos essenciais mais fáceis de entrar nos tecidos do corpo. Por isso, é excelente para o crescimento muscular, além de ajudar na redução dos níveis de açúcar.

Alimentação vegetariana: veja quais são as fontes ricas em aminoácidos essenciais

Uma alimentação vegetariana equilibrada combinada a diferentes fontes de aminoácidos essenciais é capaz de atingir a quantidade e qualidade de proteína recomendadas para um organismo saudável. Diversos vegetais, grãos, cereais, leguminosas e sementes – fontes de proteína vegetal da alimentação plant based – são capazes de fornecer os aminoácidos que o nosso corpo não produz.

O feijão, por exemplo, é uma fonte rica em proteína e bastante comum por ser um ingrediente básico da nossa alimentação. Você pode consumir outros grãos e leguminosas que também são fáceis de encontrar como ervilha, soja em grãos, lentilha, grão de bico e aveia em flocos.

As castanhas e sementes, além de serem ótimas fontes de proteína vegetal, possuem uma alta porcentagem de gordura insaturada e funções antioxidante e anti-inflamatória. Dentre elas, estão: amêndoa e amendoim torrados, semente de abóbora, semente de girassol, castanha do Pará, castanha de caju e semente de chia

Quer ter acesso a outras dicas de alimentação vegetariana? Então, não deixe de baixar o guia completo para um vegetariano!

Fonte: Superbom

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Horta Urbana e Quintal Agroflorestal

Ofereço serviços que adequarão seu espaço ao desejo de comer o que se planta e a relacionar o prazer de comer com a consciência e a responsabilidade ambiental, estabelecendo conexões entre “o prato e o planeta”.

Cardápio

Quiches e Tortas

Empório

Sacos de conservação
X